Manifesto viVendo com Alma – Comece por aqui!

Te dou boas vinda ao meu primeiro post do viVendo com Alma. Aqui você vai saber sobre o que se trata tudo isso, de onde surgiu essa ideia, sobre o que vou falar aqui.

Esse é um espaço em que a liberdade é o valor primordial – e você vai entender mais sobre o significado dela, pra mim, neste post! Assim, aproveite para, neste ambiente, expandir a sua alma, a sua consciência e se permitir considerar alguma nova ideia! Permita-se!

Não é um blog sobre mim, e sim sobre o processo, a jornada, sobre a vida vista com base nas lentes que eu trouxe comigo.

Há grandes chances de você ter chegado aqui por conhecer o “Professor Fabrício Rêgo”, aquele que dá aulas de inteligência emocional para concursos, ou de legislação específica em cursinho. O que foi servidor público por 9 anos e largou um cargo público federal com alta remuneração para ir em busca de viver o seu sonho.

Neste blog o “professor” será incorporado por um ‘personagem’ muito maior, em termos de possibilidades, e não de tamanho ou de qualidade. Esse ‘cara’ se chama Fau Rêgo, e com ele que você vai dialogar através dessas linhas.

Sim, talvez seja estranho, mas é tudo uma coisa só. Eles são a mesma pessoa e mesma essência, mas aqui com uma abertura diferente do que você pode ter conhecido até hoje.

Há um bom tempo tenho vontade de ter um “espaço livre” para falar mais abertamente sobre outros tópicos que me interessam da vida. Todos esses tópicos, contudo, têm algo em comum: a busca por viver com alma, com significado; a busca por si mesmo, por autoconhecimento, por crescer enquanto ser humano.

Nesse aspecto, eu diria que o Fau Rêgo, que te escreve, é um explorador-mutante: que está a todo o momento experienciando, em transformação, se mudando, aprendendo, errando, crescendo, mas em seu lado mais humano e vulnerável possível.

Viver com alma, pra mim, é buscar me conectar com o meu lado mais puro, mais presente no agora. É uma busca por dar significado a essa existência, vindo desde uma visão macro até chegar às “mínimas” coisas, momentos triviais.

O “com alma” se associa ao significado, que por sua vez puxa a palavra valor. Ou seja, tudo isso aqui é uma busca pelo valor real dos momentos, das coisas, das pessoas, de si mesmo.

Mas aqui a coisa começa a ficar muito poética, e esse Fau está longe de querer ser mais um semi-deus-sabe-tudo-da-vida compartilhando teses e ensinamentos, pelo contrário!

Na maioria das vezes essa busca não é tão bonita quanto o papel escrito a faz parecer. Na maioria das vezes é de desafios, angústias, perdas e ganhos, sobe e desce, medos, desesperos, solidão, e mais. Eu sei, eu passo por isso.

E aqui entra a graça da coisa. Essa busca passa por atribuir significado, também, às vulnerabilidades e fraquezas do percurso. E é pra esse lugar de vulnerabilidade, de pessoas reais, que gostaria de falar, mas não como alguém que está em condições de ensinar, e sim como alguém que sente as vulnerabilidades do caminho.

Como um colega de viagem que, pra uns, pode estar mais adiantado no caminho, pra outros, menos.

Desse modo, esse é um espaço livre para compartilhar com vocês ensaios provocativos sobre essa busca de significado, o que, obviamente, passa por várias áreas da vida. Pode ser que um dia eu fale sobre autoconhecimento, no outro sobre física quântica, emoções, mentalismo, energias, espiritualidade do dia a dia – sem dogma ou clichê -, relação com dinheiro, minimalismo, viagem, relação entre casal, sexualidade ou sobre um simples almoço que me despertou algo digno de ser compartilhado.

Vou falar sobre os meus estudos, as experiências que estou tendo e, sobretudo, os aprendizados, o SIGNIFICADO que estou tirando de tudo isso.

Novamente: não venho falar de um púlpito professoral, distribuindo “ensinamentos” como quem acaba de descobrir a roda, e sim de um lugar de compartilhamento com base nas minhas lentes.

Além disso, por ser totalmente livre e espontâneo, pode ser que eu poste todos os dias, uma vez por semana, uma vez por mês, não importa. Não existirão regras aqui, apenas a de viver com alma.

Dessa maneira, quando ler algo aqui, saiba que foi escrito com alma, com a mais pura verdade do momento.

Também não escreverei nada como um dogma talhado em metal, pelo contrário. Pode ser que um dia eu tenha uma opinião e no outro perceba que algo a mais pode ser acrescido a ela, ou tirado, ou inclusive mude radicalmente de opinião. Isso faz parte do meu lado “mutante” e de uma posição de humildade frente aos conhecimentos do mundo.

Todos estão convidados a ler, compartilhar, comentar e debater ideias. Caso você goste, será muito bem-vindo compartilhar e convidar novas pessoas.

Se por acaso não gostar de algo, agradeço de toda forma pelo tempo que você dedicou a ler!

Se tiver algum comentário que venha da alma para adicionar valor em alguma eventual discussão, ele será bem-vindo, muito! Por outro lado, se o seu comentário tiver algum viés difamatório, ainda que supostamente venha da “alma”, ele será banido.

Isso porque eu quero construir aqui um ambiente de solução, de crescimento, voltado à positividade. A liberdade é um valor pessoal que tenho, mas acredito que ela não acrescenta em nada quando exercida sem limites e com baixo nível. Dessa forma, caso seja a sua intenção, peço que nem gaste o seu precioso tempo com um comentário nesse viés, pois ele será banido!

Por fim, gostaria de pedir licença para incluir aqui, como um adendo, o “Poema em linha reta”, de Fernando Pessoa.

Entendo que ele fala muito sobre esse lugar do qual gostaria de conversar aqui com vocês, que é da vida real. Estou colocando a versão escrita, mas caso prefira a dramatizada, basta dar o play no vídeo.

É uma oportunidade para alinharmos as intenções!!

É isso… até breve!

POEMA EM LINHA RETA
Nunca conheci quem tivesse levado porrada.
Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.
E eu, tantas vezes reles, tantas vezes porco, tantas vezes vil,
Eu tantas vezes irrespondivelmente parasita,
Indesculpavelmente sujo,
Eu, que tantas vezes não tenho tido paciência para tomar banho,
Eu, que tantas vezes tenho sido ridículo, absurdo,
Que tenho enrolado os pés publicamente nos tapetes das etiquetas,
Que tenho sido grotesco, mesquinho, submisso e arrogante,
Que tenho sofrido enxovalhos e calado,
Que quando não tenho calado, tenho sido mais ridículo ainda;
Eu, que tenho sido cômico às criadas de hotel,
Eu, que tenho sentido o piscar de olhos dos moços de fretes,
Eu, que tenho feito vergonhas financeiras, pedido emprestado sem pagar,
Eu, que, quando a hora do soco surgiu, me tenho agachado
Para fora da possibilidade do soco;
Eu, que tenho sofrido a angústia das pequenas coisas ridículas,
Eu verifico que não tenho par nisto tudo neste mundo.
Toda a gente que eu conheço e que fala comigo
Nunca teve um ato ridículo, nunca sofreu enxovalho,
Nunca foi senão príncipe – todos eles príncipes – na vida…
Quem me dera ouvir de alguém a voz humana
Que confessasse não um pecado, mas uma infâmia;
Que contasse, não uma violência, mas uma cobardia!
Não, são todos o Ideal, se os oiço e me falam.
Quem há neste largo mundo que me confesse que uma vez foi vil?
Ó príncipes, meus irmãos,
Arre, estou farto de semideuses!
Onde é que há gente no mundo?
Então sou só eu que é vil e errôneo nesta terra?
Poderão as mulheres não os terem amado,
Podem ter sido traídos – mas ridículos nunca!
E eu, que tenho sido ridículo sem ter sido traído,
Como posso eu falar com os meus superiores sem titubear?
Eu, que venho sido vil, literalmente vil,
Vil no sentido mesquinho e infame da vileza.
Fernando Pessoa , Poesias de Álvaro de Campos. Lisboa: Ática. 1944 (imp. 1993). p. 312. In https://www.pensador.com/frase/MjYzMjY0/

11 comentários em “Manifesto viVendo com Alma – Comece por aqui!

  1. Adorei, Fau!!! Afinal, aqui você não é o professor 😁. Uma pergunta, por acaso é geminiano? A ideia de ter um espaço para poder se expressar e compartilhar conosco essa vivência é ótima! Nós dois últimos anos tenho aprendido a viver com menos, por necessidade, mas é incrível como a mudança forçada tem sido boa! Pode deixar que estarei sempre por aqui 😁🙏🏼💐

    Curtir

  2. Quando alguém decide realmente viver com alma e compartilhar isso abertamente, acho que o mínimo que eu posso fazer é aplaudir 👏👏👏👏
    São raros os registros desse tipo na internet…
    Parabéns pelo blog, mas principalmente parabéns pelo compartilhamento de escritas com a alma!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Adorei a sua ideia e vejo como oportunidade de trocamos ideias sobe desenvolvimento pessoal, física quântica, meditação, inteligencia emocional, entre vários outros assuntos. Eu também tenho buscado me conhecer mais nesse nos últimos 9 meses de vida. Espero que seja você a responder e não equipe, mas entendo que poderá se tornar inviável a depender do tamanho e das proporções que seu novo projeto tomará. Na verdade é para isso que torcemos. Então lhe desejo sucesso! Um grande bj, Fau

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s